Encontre seu VIC

Nome sujo: Quais as consequências de estar negativado?

Ter o nome sujo pode gerar muita dor de cabeça, sabia? Ainda mais se você pretende financiar um apê em seu nome, pois a liberação do financiamento imobiliário depende da consulta nos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa.

Além disso, é bem chato ter um cadastro recusado, depois de cumprir todas as exigências e apresentar a documentação necessária. Por isso, o melhor é buscar alternativas para limpar o nome, melhorar a avaliação do histórico de crédito e aumentar o score.

Mas, como saber quando o nome fica sujo? Neste post trazemos as principais informações que você precisa sobre o nome negativado. Continue lendo e veja o que fazer para limpar o seu nome e ter a chance de aprovação no financiamento imobiliário!

Quando o nome fica sujo?

Se você comprar um produto ou contratar um serviço e não pagou de acordo com o combinado, poderá ter o nome incluído na lista dos órgãos de proteção ao crédito. Basicamente, isso significa que seu CPF será apontado com o de um consumidor que não honra seus acordos e contas.

Não importa se você teve algum contratempo ou está passando por dificuldades financeiras momentâneas. Tudo que será enxergado na consulta é que você está inadimplente e não pode ser considerado um bom pagador, no momento.

Como faço para saber se meu nome está sujo?

O Serasa, um dos principais órgãos de proteção ao crédito, possui um aplicativo que você pode baixar e cadastrar usando o seu CPF. Lá você pode criar um acesso com login e senha e consultar sempre que quiser ou tiver problemas com aprovação de algum cadastro.

Além de mostrar quais são as dívidas devidas, vai apontar qual empresa negativou o seu nome. Essa é uma forma de você saber onde está com nome sujo e negociar o débito para retirar o apontamento do seu CPF.

No aplicativo do Serasa você pode conferir também a sua pontuação do score, que nada mais é do que uma espécie de indicador do seu perfil financeiro. Em uma escala que vai de 0 a 1000 ele considera as seguintes referências:

  • Entre 0 e 300 pontos: alto risco de inadimplência;
  • Entre 300 e 700 pontos: médio risco de inadimplência; 
  • Entre 700 e 1000: baixo risco de inadimplência.

O score apura seus pagamentos e dívidas acumuladas, e mesmo que você não esteja negativado, uma empresa que estiver avaliando o seu cadastro pode se basear no score baixo e dificultar a aprovação, com receio de você não dar conta de se manter adimplente.

Quais as consequências de estar com o nome negativado?

Ter o nome sujo implica em uma série de situações muitas vezes constrangedoras e desagradáveis. A negativação sugere que você não paga as contas em dia ou não se preocupa em ter uma boa conduta financeira.

Essa é a imagem vista de fora e como dissemos, mesmo que seja um contratempo, infelizmente, nos processos burocráticos não é possível fazer vista grossa. A avaliação de um cadastro faz parte da rotina de bancos, construtoras e lojas.

Assim, com o nome negativado você terá dificuldades de:

  • conseguir um empréstimo;
  • abrir crediário em lojas;
  • fazer qualquer tipo de financiamento para adquirir imóvel, carro ou outros bens, mesmo que você tenha saldo de FGTS no caso de financiamento imobiliário;
  • abrir uma conta corrente e ter direito ao cartão de crédito (se você já é correntista poderá ter o cheque especial bloqueado e até cancelado pelo banco).

Quem já teve o nome sujo pode financiar um imóvel?

Antes de falar sobre a situação no passado é preciso lembrar que se você estiver com o nome sujo agora e solicitar financiamento direto com uma construtora ou um banco como a Caixa Econômica, será reprovado.

Isso porque uma das condições para concessão do financiamento é que o solicitante não tenha nenhuma restrição financeira apontada no CPF.

Lembrando que, se você pretende fazer um financiamento com composição de renda, ou seja, somar o salário do marido ou algum familiar, essa pessoa também não poderá ter o nome negativado.

Agora, se você se enquadra no grupo 1 do Programa Casa Verde Amarela, destinado a pessoas com renda de até R$ 2.000,00 mensais, pode ser que tenha o financiamento aprovado mesmo com o nome sujo, o que mesmo assim, não é o processo correto.

Outro ponto importante é que você já deve ter ouvido falar que uma dívida negativada caduca depois de um certo tempo e é verdade. Passados cinco anos e você ainda estiver inadimplente e com o nome sujo, por lei, seu nome terá que ser excluído de todos os órgãos de proteção ao crédito.

Porém, isso não quer dizer que a dívida deixa de existir e que você não será visto com mal pagador no mercado. O que acontece é que a empresa em que você contraiu a dívida pode ainda fazer cobranças utilizando outros meios, mas não negativando o seu CPF.

Apesar de o nome não constar mais nos órgãos, muitos bancos recorrem a uma lista interna do sistema financeiro para avaliar o perfil e o histórico do solicitante do financiamento, podendo, ainda assim, negar a concessão do crédito.

Portanto, se o objetivo é conquistar a casa própria comece já a se planejar para não ter dívidas e em caso de nome sujo, buscar meios de quitar suas dívidas. Fazendo isso, em breve você terá nas mãos as chaves do seu apê.

Como limpar o nome sujo?

O melhor caminho é verificar nos órgãos de proteção ao crédito quem negativou o seu nome e procurar as empresas para negociar a dívida. Ao fazer isso, você assume o débito, refaz o contrato e determina a melhor forma de pagamento, se com desconto ou em parcelas.

Se a renegociação for parcelada, já na identificação do primeiro pagamento, a empresa terá que retirar seu nome da negativação. Entretanto, é preciso cumprir os prazos para não voltar à situação de nome sujo novamente.

Como você viu, um nome sujo, independentemente do motivo e do valor da dívida, deixa um rastro de problemas. O melhor que você tem a fazer é criar um planejamento financeiro consistente, para evitar desconforto, mesmo que leve um tempo para adquirir suas coisas.

Gostou do post? Para ficar ainda mais por dentro do assunto, aproveite e veja os motivos que levam à recusa de um financiamento imobiliário!




Veja também


Como investir o 13º salário para sair do aluguel?

Como investir o 13º salário para sair do aluguel?

Você já pensou que pode usar o décimo terceiro salário para dar uma turbinada no seu sonho de sair do aluguel? Como esse é basicamente um dinheiro extra, planejando de forma inteligente dá para compor o valor de entrada do financiamento.    Em vez de gastar com...