Encontre seu VIC

Receba
dicas e promoções
por email


    Entrada de financiamento: Como funciona para dar entrada em um apartamento?

    A entrada de financiamento é uma parte do valor do apartamento que o comprador deve pagar à vista, antes de assinar o contrato de financiamento. Esse valor funciona como uma garantia para o banco, que se assegura de que o comprador terá condições de arcar com as parcelas mensais do financiamento.

     

    Na compra parcelada de um imóvel, a entrada de financiamento pode abater e muito no valor total e facilitar o pagamento das parcelas. Um montante, inclusive, que muitas construtoras facilitam, especialmente, para apartamentos comprados na planta. 

    Considerando que essa pode ser umas das maiores dificuldades que as pessoas têm para adquirir um imóvel, programas como o Minha Casa Minha Vida, chegam a reduzir ou até mesmo zerar a obrigatoriedade da entrada, com o aumento do subsídio e uso do FGTS. 

    Neste post você entenderá o que é a entrada de financiamento e como o valor impacta no custo total do imóvel. Continue lendo para sanar as principais dúvidas sobre essa etapa inicial do processo de compra do apartamento!

    O que é valor de entrada no financiamento imobiliário?

    É a quantia proporcional ao valor total do imóvel, ou seja, parte do valor a ser pago pelo comprador na hora de fechar o contrato de financiamento. De modo geral, a entrada corresponde de 20% a 30% do total do imóvel, variando conforme o valor total do financiamento e a renda do comprador. 

    Vale ressaltar a diferença entre a entrada de financiamento que se refere à fatia do montante e o sinal. Que nada mais é do que o compromisso com o pagamento dessa entrada, muito usado como uma espécie de “reserva” do imóvel até que seja liberado o recurso do FGTS ou de venda de outro bem.

    Como funciona a entrada de financiamento imobiliário?

    O financiamento de um imóvel é, na verdade, um empréstimo concedido pela instituição financeira para que o solicitante possa comprar seu imóvel. Em contrapartida, o banco ou financeira, precisa se assegurar de que o comprador terá condições de arcar com a dívida em médio e longo prazo. 

    Como estratégia comercial e financeira, o valor não é 100% financiado e é aí que surge a entrada de financiamento. Assim, determinada quantia é oferecida com pagamento inicial, sendo o restante parcelado em acordo entre as partes envolvidas. 

    Quanto maior a entrada, menores serão os juros e valor de cada parcela, influenciando no tempo de financiamento em meses, escolhido pelo comprador.

    É obrigatório dar entrada no financiamento de imóvel?

    O fato de as instituições financeiras não financiarem o valor total de um imóvel, torna a entrada uma obrigatoriedade no processo de compra de um apartamento. A exigência é padrão e o que muda são as condições para pagar essa entrada, o percentual exigido e como será paga considerando o tipo de imóvel financiado — se para entrega imediata ou ainda na planta. 

    É que comprar um imóvel que ainda será construído, pode gerar mais facilidades de pagamento da entrada. As construtoras costumam parcelar esse valor no período de construção do empreendimento, considerando que até a entrega das chaves o comprador somente pagará os juros de obra ou taxa de evolução, para só depois começar com as parcelas do financiamento.

    Ebook organização financeira
    Ebook organização financeira

    Qual o valor mínimo de entrada do financiamento?

    O valor que corresponde à entrada é estipulado em 20% a 30% como mínimo para aprovação do financiamento. Lembrando que tanto as taxas de juros quanto as parcelas serão menores em caso de um valor de entrada superior ao exigido.

    Como funciona a entrada de um imóvel do Minha Casa, Minha Vida?

    No Programa governamental Minha Casa, Minha Vida é preciso dar entrada para ter direito ao financiamento. A diferença é que, conforme a faixa de renda, o subsídio abatido no valor total do imóvel pode favorecer o percentual definido para a entrada. 

    Vamos a um exemplo prático de financiamento pelo MCMV, com a compra de um apartamento no valor de R$ 280 mil, com o subsídio de R$ 55 mil. Após abatido o valor, restará R$ 225 mil a financiar e é em cima desse valor que a entrada será estipulada.  

    Como se planejar para dar a entrada na compra de um apartamento financiado?

    A compra de um imóvel requer uma preparação prévia, já que estamos falando de um compromisso financeiro que pode durar anos. O valor da entrada deve ser pensado com antecedência, bem como as parcelas que serão financiadas. 

    Entre as dicas para dar a entrada de financiamento e prosseguir com o custo de aquisição do imóvel, destacamos:

    Planejamento financeiro

    Planejar o pagamento da entrada impacta toda a capacidade de compra do imóvel, uma vez que ela é o pontapé para a aprovação e contratação de um financiamento. O ideal é juntar a maior quantia de dinheiro possível para conseguir negociação e fechar um negócio que seja vantajoso. 

    A elaboração de um planejamento com esse objetivo, permite visualizar e eliminar os gastos desnecessários, buscar uma renda extra ou a venda de um bem como veículo, ou imóvel antigo. 

    FGTS

    O uso do FGTS depende do vínculo de emprego CLT e acúmulo do recurso em conta vinculada. Com isso, a permanência em uma empresa será também calculada e planejada para que o valor do montante favoreça a compra do imóvel. 

    Mesmo pagando aluguel, com um bom planejamento é possível sonhar com a casa própria e tornar esse sonho realidade. O corte de despesas supérfluas, o dinheiro de um trabalho paralelo e o saldo do fundo de garantia podem ser determinantes para a concretização do negócio. 

    Composição de renda

    A composição de renda com um familiar ou amigo contribui para a aprovação do financiamento, porém, é preciso se preparar para o pagamento da entrada e garantir um orçamento que permita arcar com o valor das parcelas financiadas. 

    Optar por empresas que oferecem a possibilidade de parcelamento da entrada é uma vantagem para considerar. Esse é um dos diferenciais da VIC Construtora, ao parcelar a entrada, consegue ofertar condições ainda melhores aos futuros clientes e contribuir em seu projeto de vida. 

    Ter o valor inicial em mãos e comprovar as condições para arcar com as parcelas aumentam e muito as chances de ter o financiamento aprovado. A entrada de financiamento é, portanto, o primeiro passo que você deve dar se tratando de organização financeira e levantamento dos recursos para adquirir um imóvel. 

    Gostou do post? Então aproveite para saber o que é o financiamento imobiliário e como se planejar para adquirir um apartamento com condições facilitadas!




    Veja também


    5 vantagens de morar num apartamento com varanda

    5 vantagens de morar num apartamento com varanda

    O apartamento com varanda oferece uma área que amplia o espaço útil e permite maior entrada de luz natural e ventilação, deixando o ambiente mais fresco, arejado e agradável. A varanda proporciona um espaço extra para lazer e relaxamento que pode ser utilizado para...