Como avaliar as melhores propostas de financiamento de acordo com sua renda

Viver de aluguel pode sair mais caro do que você imagina! Além dos gastos constantes, não há o prazer de viver em algo que é seu. Por isso, a maioria das pessoas opta por adquirir seu próprio imóvel. Se você é uma delas, mas tem medo de não conseguir arcar com as despesas, saiba que existem várias formas de financiamento facilitado. Os apartamentos Minha Casa Minha Vida são um exemplo, e se você que saber como, se liga nesse texto aqui!

Financiando o seu imóvel: o que saber

A compra de um imóvel é uma decisão importante, e que exige uma transação volumosa de dinheiro. Além disso, é o tipo de aquisição que se faz apenas algumas vezes, ou até mesmo uma única. Por isso, a maioria das pessoas depende de uma ajuda externa para conseguir assumir este alto custo. Ai que elas recorrem a um financiamento facilitado.

Existem várias formas de oferta desse serviço, mas todas elas têm algo em comum: o empréstimo de uma quantia em dinheiro para a compra de algum bem, com o pagamento dividido em parcelas com juros e correção monetária. Assim, as pessoas conseguem de uma vez a quantia de dinheiro que necessitam, e os credores colocam o dinheiro que têm em circulação e ganham em cima dele.

Na maioria das vezes, o empréstimo é feito com bancos, sendo a Caixa Econômica Federal um dos mais populares na escolha. Porém, existem outras formas de conseguir este empréstimo, como financiar com a própria construtora. Nessas opções, o acordo a compra costuma ser feita ainda na planta do imóvel.

O que levar em conta na escolha do financiamento facilitado

Com tantas opções disponíveis, você pode acabar ficando em dúvida de qual delas é melhor. É importante tomar alguns cuidados antes de investir em um imóvel para que não acabe levando prejuízo nessa. Quer saber o que avaliar em um financiamento facilitado? Prestando atenção aos seguintes pontos, você garante as melhores condições e faz o melhor negócio:

1 – Valor e número das parcelas

Existem basicamente 3 formas de pagar o seu financiamento. SAC (Sistema de Amortizações Constantes), o Sistema Price e o Sacre (Sistema de Amortização Crescente). A primeira é uma das mais indicadas, pois nela as parcelas vão diminuindo de valor. Nas outras duas formas, as parcelas aumentam seu valor ou ficam as mesmas, sem levar em conta sua renda do momento.

Além disso, é importante prestar atenção em quanto será cobrado em cada uma das parcelas e a quantidade das mesmas. Não é indicado que se comprometa mais que 30% da sua receita bruta mensal com parcelas de financiamento. Porém, tem de se prestar atenção para não estender muito o tempo de quitação, pois isso pode prejudicar seus planos futuros.

2 – Taxa de Juros

Esse é um dos grandes diferenciais entre as várias propostas de financiamento facilitado. Afinal, quanto menor os juros cobrados, menos você terá de desembolsar para conseguir realizar o sonho da casa própria. 

Elas variam bastante de acordo com qual o tipo de empréstimo você vai realizar, sua renda, o valor do imóvel que se pretende adquirir, e, principalmente, onde se irá buscar o financiamento. Pesquise bastante antes de fechar o negócio e busque pelas menores taxas oferecidas pelo mercado.

3 – Condições Especiais

Por fim, veja bem quais são as condições que são oferecidas pelas diferentes propostas. Algumas perguntas para se fazer nesse momento são: É possível utilizar o FGTS para realizar facilitar o financiamento? Existe a chance de contar com algum programa de auxílio do governo? Dá para conseguir um subsídio nesse programa? Há entrada para conseguir comprar o imóvel? Qual o valor?

Apartamento Minha Casa Minha Vida: a solução 

Quando se coloca todos esses aspectos na ponta do papel, percebemos que adquirir um apartamento Minha Casa Minha Vida é a melhor saída para quem pretende sair do aluguel e não possui uma renda alta. Esse programa do governo existe com a intenção de ajudar a população a conseguir adquirir seu primeiro imóvel, e existem condições especiais que o tornam um perfeito facilitador no financiamento.

Primeiramente, ao comprar um apartamento Minha Casa Minha Vida, você tem a garantia de ter a menor taxa de juros do mercado. Ela varia de acordo com as faixas do programa (1; 1,5; 2 e 3) e vão diminuindo quanto menor for sua renda. Isso ajuda quem tem pouco a conseguir arcar com os custos da casa própria sem comprometer seu orçamento.

Além disso, as parcelas não podem ser maiores que 30% da sua renda mensal e seguem o SAC, ou seja, diminuem seu valor com o passar dos meses. Por fim, é possível usar o FGTS, inclusive como entrada para o financiamento e é possível contar com subsídios do governo em alguns casos.

Sempre compare as propostas disponíveis no mercado e esteja atento a novidades. Porém, atualmente, financiar um apartamento Minha Casa Minha Vida é o melhor negócio que você pode fazer. Quer saber como a VIC trabalha com esse programa? Explicamos tudo sobre o programa no nosso site. Acesse e confira as condições especiais que preparamos para você!




Veja também


Sete dicas de entretenimento em Sete Lagoas

Sete dicas de entretenimento em Sete Lagoas

Chegou o momento de sair do aluguel e, com ele, a procura de um lugarzinho especial para se mudar. Saiba, então, que existem várias cidades na Região e Colar Metropolitano de Belo Horizonte prontas para te receber. Mais tranquilidade e qualidade de vida, sem abrir mão...