Benefícios do Minha Casa Minha Vida

A casa própria sempre foi um sonho da população, afinal, quem não deseja ter um cantinho pra chamar de seu? Com o objetivo de ajudar cada vez mais pessoas a conquistarem um imóvel, o governo criou, em 2009, o programa Minha Casa Minha Vida. Ele é o melhor facilitador na compra de uma casa ou apartamento hoje em dia, e para você saber como aproveitar essa oportunidade, te explicamos tudo sobre o programa aqui!

O que é o Minha Casa Minha Vida?

O Minha Casa Minha Vida é um programa federal e nacional que prevê várias medidas para auxiliar a população de baixa renda na compra do primeiro imóvel. Quem recorre a esse auxílio conta com inúmeras vantagens exclusivas, como taxas de financiamento menores e a até mesmo subsídios do governo. 

É muito fácil descobrir se você se encaixa no perfil que pode participar do programa, afinal, existem poucos impeditivos. Você precisa ter uma renda familiar bruta de até R$7.000,00 e a sua prestação pode ser de no máximo 30% da renda mensal. 

Além disso, como o objetivo é incentivar as pessoas a sair do aluguel, você não pode ter algum imóvel no seu nome na cidade onde mora e o que será financiado deve ser de moradia própria. Por fim, você não pode ter participado de programas habitacionais do governo anteriormente.

Como ele funciona?

O Minha Casa Minha Vida tem um mecanismo específico, e é importante entendê-lo para fazer o melhor negócio. Primeiramente, é calculado o valor do subsídio, que é a parte do valor do imóvel que será quitada pelo governo. Além disso, é usual ter uma taxa de entrada de 20% do valor do imóvel. O restante é financiado de acordo com uma análise de crédito feita pelo banco.

O programa é dividido em 4 faixas diferentes, que são classificadas de acordo com a renda total da família. O valor do auxílio do governo, as taxas do financiamento, a quantidade de parcelas e o valor das mesmas varia bastante de acordo com essas faixas. São elas:

Faixa 1

Essa é a faixa com mais benefícios, pois ela é formada por uma renda mensal de até R$1.800,00. Os subsídios podem chegar a até 90% do valor do imóvel e o restante é dividido em até 120 meses, sempre com parcelas entre R$80,00 e R$270,00. Nessa modalidade, também não é necessário pagar a entrada.

Faixa 1,5

Esta modalidade conta com famílias que têm uma renda entre R$1.801,00 e R$2.600,00. A partir dela, você tem até 30 meses para dividir a compra do apartamento e a entrada do imóvel é cobrada. Porém, as vantagens específicas dela são que o subsídio pode chegar a até R$47.500,00 e a taxa de juros cobrada é de 5%.

Faixa 2

Essa faixa tem vantagens parecidas com a 1,5, mas com algumas diferenças. Primeiramente, o subsídio nela pode chegar a até R$29.000,00 e as taxas variam de 5,5% até 7%. As famílias compreendidas nessa parcela são as que têm uma renda bruta entre R$2.601,00 e R$4.000,00.

Faixa 3 

Por fim, essa faixa é a que conta com menos auxílios, já que ela não possui subsídio. Porém, por contar com uma taxa de juros que gira em torno de 8%, ainda é bastante vantajoso participar do Minha Casa Minha Vida. As famílias que têm entre R$4.001,00 e R$7.000,00 de renda familiar entram nessa categoria.

Vale lembrar que o cálculo da renda familiar pode levar em conta até três pessoas, sendo elas primos, tios, amigos, ou qualquer um que se disponha. Além disso, ela é calculada considerando o valor bruto recebido por essas pessoas. 

Vantagens específicas do programa

Além de todos esses benefícios, o Minha Casa Minha Vida possui outras vantagens específicas, entre elas:

  • As parcelas são decrescentes, então você vai ficando mais aliviado com o tempo;
  • Existem descontos em várias taxas, como o registro do imóvel. Em alguns casos é possível ganhar até a isenção de algumas delas;
  • Você pode utilizar os recursos do FGTS para auxiliar na compra do imóvel, inclusive usando essa renda para cobrir o valor da entrada;
  • As taxas são as menores do mercado e o tempo do financiamento é um dos mais longos.

Como fazer inscrições para o Minha Casa Minha Vida

É muito fácil participar do programa, mas a maneira de se inscrever muda de acordo com as faixas que você se encaixa. As famílias que têm até R$1.800,00 de renda mensal, e consequentemente estão na faixa 1, precisam se cadastrar na prefeitura da própria cidade. De acordo com os cadastros feitos, a Secretaria de Habitação realiza um sorteio e as pessoas contempladas podem participar.

Da faixa 1,5 para cima, não é necessário participar de nenhum sorteio. É possível se inscrever direto na Caixa Econômica Federal, ou mesmo com o auxílio da construtora que comercializa o imóvel que você tem em mente. A VIC te auxilia a organizar todos os documentos necessários para realizar a simulação do programa, basta chamar a gente!

Se você quer entender tudo sobre o Minha Casa Minha Vida e como comprar um apartamento, baixe o nosso glossário de termos do mercado imobiliário. Com esse e-book, você se prepara e pode realizar uma compra melhor e mais consciente!




Veja também


Sete dicas de entretenimento em Sete Lagoas

Sete dicas de entretenimento em Sete Lagoas

Chegou o momento de sair do aluguel e, com ele, a procura de um lugarzinho especial para se mudar. Saiba, então, que existem várias cidades na Região e Colar Metropolitano de Belo Horizonte prontas para te receber. Mais tranquilidade e qualidade de vida, sem abrir mão...