Encontre seu VIC

6 Dicas para avaliar a localização do imóvel

Nossa casa é um dos bens mais importantes que temos, afinal, é nela que passamos grande parte da vida. Por isso, é de extrema importância escolher com cuidado dentre as várias opções presentes no mercado. Várias etapas devem ser seguidas para garantir uma escolha acertada. Mas a principal delas é, sem dúvidas, avaliar a localização do imóvel. Quer saber como descobrir a melhor área para fechar negócio? Te mostramos como. 

Porque avaliar a localização do imóvel

Uma casa de qualidade vai além da estrutura da própria residência. A localização e o entorno do imóvel influenciam na qualidade de vida levada ali. Fatores como a distância de pontos importantes, infraestrutura, segurança do bairro e, até mesmo, o preço de bens de consumo básico ao redor do imóvel são os grandes responsáveis por esse estilo de vida.

Se seu apartamento é enorme e muito bem equipado, mas você leva muito tempo para chegar ao trabalho, ou o supermercado mais próximo só é acessível de carro, esse pode não ser um bom ponto. Isso encarece seu custo de vida e dificulta tarefas cotidianas que deveriam ser simples. 

A movimentação do bairro e a segurança oferecida por ele também são grandes motivos para que você escolha cuidadosamente a localização do imóvel. No mundo em que vivemos atualmente, é importante se prevenir contra possíveis crimes. Já pensou ter medo de deixar seus filhos saírem sozinhos por conta da falta de segurança? Isso te deixa apreensivo e contribui para aumentar o stress.

Dicas para escolher a localização do imóvel

Por isso, esteja atento a esses pontos na hora de escolher onde comprar um imóvel. Separe vários empreendimentos que você tenha interesse, visite-os e pesquise bastante sobre a localização e o entorno do imóvel. Para auxiliar nessa tarefa e não deixar passar nada em sua análise, separamos algumas dicas de como fazer a tão importante escolha. Anota aí:

1 – Segurança

Esse é um dos fatores mais importantes e deve ter um peso maior na tomada de decisão. Para se informar da real proteção de uma região, converse com pessoas que moram na região e busque por opiniões sinceras. Analise as taxas de criminalidade registradas ali e pesquisem o histórico do bairro.

Além disso, vale a pena dar uma volta nas ruas próximas em diferentes horários para verificar possíveis problemas e pontos de atenção. Veja se existe um policiamento ativo no local e verifique se existe alguma rede de vizinhos protegidos. Essas características são aspectos importantes de se avaliar na localização do imóvel.

2 – Proximidade com o trabalho e escola

Depois da nossa casa, o trabalho é provavelmente o local onde passamos mais tempo na nossa semana. E o mesmo vale para escolas e faculdades para quem ainda estuda ou para seus filhos. Se sua casa é muito afastada desses locais, pode ser que você gaste muito tempo no trânsito indo e voltando, perdendo tempo produtivo e de descanso.

Analise a possibilidade de transitar entre esses espaços, verifique quais linhas de ônibus e metrô conectam sua casa ao seu trabalho e/ou escola. Dê preferência aos imóveis que permitem realizar esse trânsito à pé.

3 – Custo de Vida

Veja bem se a localização em questão não interfere nos preços de serviços no entorno. E vale ver de tudo: restaurantes, academias, aulas de inglês, padarias, entre outros. Esses gastos são constantes, e pode valer a pena pagar um pouco mais no apartamento, mas conseguir se manter bem e estável ali.

4 – Potencial de valorização

Não é comum comprar um imóvel pensando em vendê-lo, porém, é importante considerar essa possibilidade. Para não perder dinheiro na transação, avalie qual o potencial de valorização da região. Vetores de expansão de Regiões Metropolitanas são um exemplo de locais que tendem a aumentar o valor do metro quadrado com o tempo.

5 – Acessibilidade

Esse também é um dos aspectos que se deve prestar muita atenção ao avaliar a localização do imóvel. As vias de acesso que levam até ele devem ser pesquisadas com cuidado: existem ônibus e metrôs que transitam por elas? É possível ir facilmente para os principais pontos da cidade? Respondendo essas questões, você consegue ter uma ideia se o imóvel é acessível ou não.

6 – Comércios próximos

Não é só o trabalho e escolas que devem ser próximas de casa. É importante verificar se existem pontos e centros comerciais próximos. Principalmente se tratando de alimentação, como padarias, supermercados, farmácias, lotéricas e açougues. Precisamos constantemente dos serviços e produtos oferecidos por esses comércios, e se distanciar muito deles pode ser um tiro no pé.

Com esses dados em mãos, é hora de resolver qual dos imóveis selecionados vai ser o escolhido. Comece dando uma nota de 0 a 10 para cada um dos pontos descritos acima. A partir desses dados, você pode comparar os pontos fortes e fracos de cada um e chegar mais facilmente à conclusão final.

Gostou das dicas? Saiba que o momento de colocá-las em prática pode estar mais perto do que imagina. Confira aqui dicas para conseguir sair do aluguel ainda em 2019!




Veja também


Como investir o 13º salário para sair do aluguel?

Como investir o 13º salário para sair do aluguel?

Você já pensou que pode usar o décimo terceiro salário para dar uma turbinada no seu sonho de sair do aluguel? Como esse é basicamente um dinheiro extra, planejando de forma inteligente dá para compor o valor de entrada do financiamento.    Em vez de gastar com...