Encontre seu VIC

Receba
dicas e promoções
por email


    Financiamento para MEI: Como comprar um imóvel sendo um MEI?

    Para conseguir fazer um financiamento para MEI comprar um imóvel é preciso organizar documentos financeiros, demonstrar renda estável e buscar por linhas de crédito adequadas ao perfil. As condições de financiamento para Microempreendedores individuais variam de acordo com a instituição financeira.

     

    O financiamento para MEI é possível e os trabalhadores que se enquadram nesse regime de contratação podem sonhar com a casa própria. Os passos para conseguir comprar um imóvel financiado são semelhantes aos de quem é empresário ou trabalha com vínculo empregatício. 

    A diferença está no tipo de documentos que devem ser apresentados para comprovação de renda e capacidade financeira. O MEI pode, inclusive, participar do Programa Minha Casa, Minha Vida, se atender aos requisitos sobre a faixa de rendimentos. 

    Neste post você confere tudo sobre o financiamento imobiliário para MEI e como fazer a solicitação. Continue lendo e veja quais são os requisitos para se preparar e ter a chance de conseguir a aprovação!

    Como adquirir um imóvel sendo um MEI?

    Antes de mais nada vamos relembrar o que é o MEI e as principais características dessa categoria de trabalho. O Microempreendedor Individual é uma modalidade criada pelo governo federal para formalizar as atividades de trabalhadores autônomos ou que, no máximo, precisam da ajuda de um funcionário. 

    O objetivo é simplificar a formalização de um negócio e regularizar as atividades informais para que o trabalhador tenha direitos e obrigações legais. Um desses direitos é exatamente poder comprovar que tem condições de arcar com as parcelas de um financiamento. 

    Com um cadastro CNPJ e possibilidade de emitir nota fiscal, o MEI passa a produzir informação e histórico que servem para comprovar tanto a prestação de serviços quanto a renda necessária para a aprovação do cadastro. 

    O enquadramento tributário é pelo Simples Nacional (Simei) para um faturamento anual de até R$ 81 mil. Dividindo esse valor pelo número de meses, o MEI pode ter uma renda média mensal equivalente a R$ 6.750,00, suficiente para ter direito a requerer um financiamento imobiliário. 

    É possível financiar um apartamento direto com a construtora ou por meio de programas como o Minha Casa Minha Vida. O MEI que trabalhou anteriormente de carteira assinada e possui saldo de FGTS poderá também usar para compor a renda e dar entrada no financiamento. 

    O valor da parcela de financiamento não pode ultrapassar o limite de 30% da renda mensal e esse é um aspecto que será detalhadamente avaliado pelo banco ou instituição financeira, se tratando de um MEI.

    Como funciona o financiamento para MEI?

    É muito comum ter dúvidas sobre a possibilidade de fazer um financiamento para comprar um imóvel sem carteira assinada. O MEI pode, sim, financiar seu apê, desde que atenda às exigências e condições do banco responsável pela concessão do crédito. 

    Para isso, após o MEI sinalizar o interesse e intenção de financiamento, a instituição financeira dará andamento a algumas etapas:

    • análise da proposta – o banco vai analisar a ficha cadastral e avaliar o perfil do solicitante, identificando a capacidade financeira;
    • análise dos documentos – a parte jurídica requer a checagem de todos os documentos para verificar se há pendências que comprometam a aprovação do financiamento, como CPF negativado, problemas na Receita Federal ou no INSS, por exemplo;
    • análise do imóvel – o banco deve solicitar comprovações sobre a estrutura do imóvel, ou seja, se está nas exigências para financiamento, se tem condições de moradia e se o valor de venda corresponde às expectativas do solicitante;
    • assinatura do contrato – estando tudo certo com as análises, o banco emitirá o contrato para formalizar a negociação. O documento será assinado pelo MEI comprador, pelo vendedor e pelo representante do banco ou instituição financeira.
    • registro do contrato –  após as assinaturas, o contrato deve ser validado no Cartório de Registro de Imóveis para que o valor do financiamento seja liberado. O total será repassado ao vendedor, enquanto o MEI assume o parcelamento.

    Quais são os requisitos para um MEI conseguir um financiamento de imóvel?

    Para ser elegível a um financiamento imobiliário, na etapa inicial da análise o MEI precisa apresentar documentos, solicitados pela instituição financeira. Vale dizer que o microempreendedor dessa categoria é considerado pessoa física, mesmo tendo o direito a um CNPJ e a gerar nota fiscal. 

    Logo, a lista engloba documentos pessoais, que comprovem as atividades profissionais características de pessoa jurídica. Entre os principais documentos estão: 

    • identidade – RG ou CNH;
    • CPF;
    • Comprovante de residência atual;
    • Comprovante de estado civil;
    • Comprovante de renda atualizado;
    • Certidão Negativa de Débitos – tributos federais e dívida ativa da União;
    • Extrato do FGTS – em caso de uso dos recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço;
    • Certidão atualizada de matrícula do imóvel;
    • Cópia do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do ano corrente;
    • Certidão negativa de débitos do IPTU. 

    A comprovação de renda do MEI demanda documentação mais específica: 

    • Contrato social;
    • Declaração de Imposto de Renda – pessoa física e pessoa jurídica do ano anterior;
    • Recibo de entrega da declaração;
    • Extrato bancário – movimentação dos últimos seis meses;
    • DECORE – Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos emitida por contador devidamente credenciado junto ao Conselho Federal de Contabilidade;
    • Declaração Anual de Faturamento (DASN-SIMEI) – documento emitido todos os anos pelo MEI e que serve de comprovação de ganhos como microempreendedor.

     Assim como profissionais CLT ou pessoa jurídica, de fato, o MEI pode fazer a composição de renda para aumentar suas chances de ter o financiamento aprovado. Seja o cônjuge, um familiar ou amigo, é possível juntar as rendas, lembrando que todos serão proprietários do imóvel, por isso, a importância de escolher alguém de confiança. 

    Contar com o auxílio especializado de uma imobiliária ou da própria construtora não só facilita o processo, como ajuda a evitar erros. São muitos passos, documentos, burocracias e exigências e uma pequena falha pode prejudicar e atrasar os planos.   

    O financiamento para MEI concede ao profissional autônomo mais uma vitória que é ter o direito de comprar um imóvel sem ter um emprego formal ou ser empresário. A Vic Engenharia e sua equipe oferecem o suporte necessário, para que muito em breve o cliente tenha em mãos as chaves do seu novo apartamento. 

    Se você gostou deste post e deseja financiar seu imóvel para conquistar a tão sonhada casa própria, entre em contato com a VIC agora mesmo e fale com um dos nossos especialistas!




    Veja também


    5 vantagens de morar num apartamento com varanda

    5 vantagens de morar num apartamento com varanda

    O apartamento com varanda oferece uma área que amplia o espaço útil e permite maior entrada de luz natural e ventilação, deixando o ambiente mais fresco, arejado e agradável. A varanda proporciona um espaço extra para lazer e relaxamento que pode ser utilizado para...