Como comprar um imóvel ganhando pouco?

Nos dias de hoje está cada vez mais difícil poupar dinheiro, principalmente quando é a longo prazo. Emergências surgem, é preciso comprar algo que está faltando em casa, pagar uma consulta no médico… são diversos imprevistos que podem levar o dinheiro da poupança. Quando a renda não é tão alta, a situação pode ficar um pouco mais difícil.

 

 

Quando o assunto é poupar para comprar um imóvel, é necessário mais organização ainda. Pensando nisso, elaboramos este artigo para te ajudar a entender como comprar um imóvel ganhando pouco.

 

Organização e planejamento

Antes de tudo é preciso colocar no papel todos os objetivos. Quanto você quer gastar em um imóvel? Quanto por mês pode poupar? Quanto tempo isso vai durar? Qual o bairro é o mais agradável? É melhor escolher um novo ou usado? Com área de lazer e espaço gourmet, ou não?

Perguntas como essas vão te ajudar a se organizar e entender quais são as ações necessárias para colocar em prática a negociação do imóvel. Saber exatamente quanto dinheiro você está gastando e quanto está ganhando vai ajudar a descartar despesas desnecessárias e aumentar a quantidade que poderá poupar mensalmente.

 

Cuidado com as dívidas

Sabemos que, geralmente, é mais fácil fazer compras parceladas, no cartão de crédito ou não, devido às parcelas pequenas e o longo prazo para pagar. Porém, já parou para pensar na quantidade de juros que as dívidas parceladas podem acumular? Dependendo da situação a taxa fica altíssima.

Então, a dica aqui é evitar esse tipo de atitude, pois isso vai interferir nos planos de economizar dinheiro

Renegociar dívidas também é uma saída. Pensa que você comprou um produto por R$ 100, como um plano de telefone por exemplo, não pode pagar no mês e de pouco em pouco a empresa começou a cobrar juros. E isso tornou inviável a quitação da dívida.

Nesse caso, é importante considerar a negociação do débito, já que muitas vezes os juros são altos e, algumas vezes, cobrados indevidamente.

 

Poupe independentemente da quantidade

Sabe aqueles trocados que sobraram do ônibus na volta do trabalho, no supermercado depois das compras ou mesmo no fim de mês no fundo da carteira? Então, esse dinheiro pode ajudar a somar nas suas economias para a compra do novo imóvel.

Inicialmente, pode parecer pouco ou insignificante, mas isso vai te incentivar a poupar uma quantidade maior durante o período de poupança. Quando você vê que está guardando as moedinhas no cofre, percebe que é capaz de guardar bem mais que isso.

 

Programas sociais podem ser uma saída?

Sim! No post que fizemos sobre Quem pode participar do programa Minha Casa Minha Vida? explicamos todos os requisitos para fazer parte do programa social. São quatro diferentes faixas, sendo que a primeira contempla famílias com renda bruta mensal máxima de R$ 1.800 e a quarta a renda máxima de R$ 6.500.

Portanto, são diferentes alternativas que podem te ajudar a adquirir um imóvel ganhando pouco.

 




Veja também


5 dicas para umidificar o ar da sua casa

5 dicas para umidificar o ar da sua casa

O dia 21 de junho marca o início do inverno, e, com ele, chega o momento de tirar os casacos do armário e aproveitar as temperaturas mais amenas. No nosso país tropical, o frio pode ser um alívio do calor excessivo, porém ele também traz algumas dificuldades. Um dos...

Betim ou Contagem: Qual a melhor cidade para morar?

Betim ou Contagem: Qual a melhor cidade para morar?

A compra da casa própria é, com certeza, um passo muito importante na conquista da independência. As pessoas se esforçam anos e anos para alcançar esse objetivo. Porém, para que esse sonho não se torne um pesadelo, é importante ter certeza que está fazendo a escolha...